Como as pequenas e médias empresas podem sobreviver ao "novo normal"
BLOG
Gestão Empresarial

Como as pequenas e médias empresas podem sobreviver ao “novo normal”

5 de julho de 2021

Como as pequenas e médias empresas podem sobreviver ao “novo normal”

 

Após a crise da pandemia do novo coronavírus, a maior parte das pequenas e médias empresas tiveram que lutar para sobreviver ao chamado “novo normal”. Inúmeras adaptações foram necessárias para garantir a continuidade da operação e, embora a perspectiva de vacinação já seja uma realidade, as mudanças na forma de consumo certamente serão definitivas.

A principal recomendação dos especialistas é investir em alternativas (sobretudo as digitais), que atingem mais público e conferem flexibilidade ao negócio.

Seja como for, a adequação é mais que necessária para quem conseguiu, mesmo a duras penas, resistir ao período mais difícil da crise.

Cenário das PMEs no Brasil 

Segundo dados da pesquisa publicada pelo IBGE em julho de 2020, mais de 715 mil empresas haviam encerrado definitivamente as atividades, sendo em sua grande maioria, empresas de pequeno porte voltadas ao comércio (39,4%).

Apesar de corresponderem a cerca de 30% de todo o PIB e 55% dos postos de empregos do Brasil, as micro e pequenas empresas (MPEs) não tiveram o suporte necessário para arcar com todos os custos e a baixa circulação de pessoas.

Sendo assim, foi preciso se reinventar para driblar todas as adversidades do momento e encarar uma abordagem nova, que atendesse aos clientes mesmo no distanciamento social.

Ainda que as mudanças tenham sido forçosas, 38% dos empresários entrevistados em estudo publicado pelo Serasa Experian (em março de 2021), declararam ter buscado novas formas de empreender, enquanto 33% apostam nesse momento para inovações. 

Apesar das oscilações, as pequenas e médias empresas podem, sim, encontrar caminhos no “novo normal” para persistir e obter sucesso.

Como pequenas e médias empresas podem lidar com o “novo normal”

Após encarar a situação de frente e da forma mais prática o possível, também é necessário coragem e mente aberta para transformar o negócio e torná-lo mais resistente.

É preciso planejar e acompanhar os resultados frequentemente, observando os cenários com cuidado e também tendo a percepção do que apresenta variações – positivas ou não – para fazer os devidos ajustes.

Algumas dicas são:

  • Observe e converse com seu público

Nem sempre é fácil acompanhar as mudanças, entendendo as novas formas de consumir informações e produtos no mundo moderno. A velocidade a qual a sociedade tem se adaptado e transmutado é impressionante e, basicamente, não aguarda mais os que ficam para trás.

Os empresários (principalmente os mais conservadores) devem compreender exatamente o que os consumidores desejam no momento, buscando adequação para satisfazer suas necessidades.

Para isso, é vital fazer pesquisas, interagir com os consumidores e abrir um canal de conexão forte e de via dupla. O foco no cliente é mandatório para o momento em que vivemos e somente através dele as empresas poderão seguir adiante com mais segurança.

  • Entenda o que os concorrentes estão fazendo

 Faça o benchmark e observe qual a postura dos concorrentes e dos principais players do seu nicho. A competitividade também tem a ver com se posicionar de acordo ou até com mais Inteligência Competitiva do que os demais.

Estude as melhores práticas e o que pode ser aproveitado para o seu próprio negócio, obviamente, respeitando todas as particularidades e a essência da sua companhia.

  • Planeje os próximos passos

O planejamento sempre vai ser o melhor caminho para ter o mínimo de surpresas ao longo do percurso. 

Independentemente dos imprevistos que as crises trazem, quando a empresa não está operando totalmente “no escuro” e já tem todos os objetivos definidos, fica mais fácil ajustar o necessário e traçar paralelos. 

 Esse é um hábito essencial para se manter firme no propósito da corporação e ter consistência nas ações.

  • Aposte na inovação

Outro ponto importantíssimo é não ter medo de inovar, tomar novos rumos quando for crucial. Nem sempre é possível manter o mesmo perfil de uma empresa, intacto, por anos a fio. 

Mantenha a essência do que você acredita, mas busque por opções viáveis para abranger um público maior e também ter mais afinidade com as variações de mercado. 

Diversificar os canais de atendimento e criar produtos e serviços modernos deixa sua empresa à frente dos competidores e os produtos comprovadamente mais atrativos ao público.

  • Verifique os resultados e reajuste

Não basta somente criar metas e objetivos para, depois de um tempo, deixá-los de lado em meio à correria do dia a dia. 

É fundamental acompanhar os resultados periódica e religiosamente, entendendo o que funciona ou não e mudando os rumos conforme for demandado.

Isso garantirá a eficiência e reduzirá exponencialmente o tempo e o dinheiro investidos no empreendimento.

  • Conte com o suporte da tecnologia

Inevitavelmente, as empresas deverão contar com a tecnologia constantemente presente em suas tarefas, servindo como suporte para as atividades diárias e também uma melhor forma de alcançar prospects e clientes.

O avanço das ferramentas atuais, aliado à implementação baseada em nuvem, fazem com que o que antes só era possível para as grandes organizações se torne acessível a muito mais gestores em termos de custo e manipulação. 

Contar, por exemplo, com um sistema de gestão empresarial que integre todas as principais frentes de um negócio, permite entender onde está cada gargalo, torna clara a rentabilidade de cada etapa e insumo e também traz muito mais flexibilidade e agilidade.

Tenha ao alcance um ERP poderoso e viável

Fica claro que o futuro se concentra sobretudo na aderência às técnicas que permitem expansão e ajustes rápidos. 

Um ERP é um sistema de gestão corporativa que organiza e centraliza todas as informações sobre um negócio e  torna a visualização de todos os dados muito mais clara, fácil e útil. 

A conexão entre as áreas da empresa (Vendas, Compras, Financeiro, Marketing) faz com que cada processo seja muito mais eficiente e preciso, reduzindo erros e proporcionando relatórios valiosos sobre os mais diversos aspectos.

Anteriormente, era praticamente inviável para as PMEs ter acesso a algo de grande complexidade tecnológica e ao mesmo tempo, tão valoroso para sua cadeia produtiva.

 Hoje em dia há opções justas, e o mais importante: que trazem, em pouco tempo, um ótimo retorno financeiro. 

É o caso do SAP Business One, a solução que a Cast Group, empresa com mais de 30 anos de experiência nesse mercado, oferece para as pequenas e médias empresas lidarem com o “novo normal”. 

Ele é conciso (mas poderoso), pode ser instalado em nuvem (permitindo completa mobilidade e rapidez nas trocas de informações) e cabe no seu orçamento!

Inicialmente dar esse passo pode parecer supérfluo ou custoso.  Mas com uma boa avaliação, você verá que ele pode ser a parte central de toda a sua operação, bem como fonte determinante de sucesso.

Conheça nosso trabalho e deixe que a nossa equipe ofereça o melhor produto e suporte para auxiliar no crescimento de sua empresa!

 



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS