De que forma o sistema MES pode auxiliar na tomada de decisões?
BLOG
Gestão Empresarial

De que forma o sistema MES pode auxiliar na tomada de decisões?

19 de agosto de 2021

A indústria brasileira tem um longo caminho pela frente para se equiparar com a manufatura de países desenvolvidos como os Estados Unidos, China e Japão, por exemplo. Nesse sentido, possuir um sistema MES que faça o controle da produção é essencial para aumentar a capacidade produtiva, reduzir riscos e ajudar na tomada de decisão.

Apesar de parecer básico, a gestão de produção é, na maioria dos casos, negligenciada dentro das indústrias. 

Inclusive, isso não é algo exclusivo às brasileiras: no mundo todo há prevalência e preocupação com a gestão administrativa e automatização industrial, enquanto o core (a gestão de produção) é comandado de forma manual. 

Ou seja: o acompanhamento dos processos do dia a dia e a fabricação em si é controlada por meio de anotações em papel, que depois são convertidas para planilhas.

Assim, os relatórios da disponibilidade e inserção de dados por parte dos técnicos, que nem sempre conseguem gerir tanta informação ou fazer tudo em tempo hábil. 

Logo, ter um sistema que organize todas as informações, gere gráficos de eficiência tanto dos dispositivos, quanto dos atuadores e também dispare alarmes e notificações quando algo estiver aquém do esperado representa uma enorme evolução e ganhos para as fábricas.

Portanto, o sistema MES (Manufacturing Execution System, traduzido como Sistema para Execução de Manufatura) se faz essencial para essa virada de chave.

Entenda os benefícios e como implementá-lo para alcançar ainda mais sucesso e produtividade.

As vantagens do sistema MES na pirâmide de automação

Há diversos fatores que influenciam no bom andamento do chão de fábrica, que vão desde a contratação de colaboradores qualificados, até a implementação de sensores e o controle integrado das atividades via ERP.

No entanto, em meio a tantas possibilidades e aprimoramentos, a gestão da linha de montagem ficou em uma espécie de limbo, pois dependia do desenvolvimento de um software mais direcionado. 

Assim, houve a necessidade de se criar algo como o MES, que alia a inteligência de gestão e conecta todas as informações produtivas em tempo real. 

Com isso, há controle de todas as etapas de maneira integrada e o devido controle do que precisa ser feito para obter ganhos. 

Antes, as tomadas de decisão dependiam do input dos gestores e análise posterior de planilhas. Com o advento do MES dentro da pirâmide de automação, a análise passa a ser preditiva e sustentada por dados reais. Não há mais inferências, o que reduz muito a margem de erros e prejuízos.

A produtividade também está no centro da operação, que ganha muito em agilidade e na qualidade dos produtos em si. Afinal, toda entrega consegue ser mapeada e aperfeiçoada, conforme necessidade ou percepção dos gestores.

Há então a rastreabilidade dos produtos e a melhor gestão do trabalho e dos processos.

Também a destinação de verba correta e a efetividade das mudanças pelas áreas administrativas, situadas no topo da pirâmide, podem ser avaliadas com mais precisão para entender o desempenho geral.

Como o MES ajuda na tomada de decisão e se integra a outras ferramentas

Após ter o controle apurado e simultâneo das ações que ocorrem no chão de fábrica, fica muito mais fácil compreender o todo – principalmente quando ocorre integração e sinergia com um bom sistema de gestão empresarial.

Ao visualizar todos os dados conforme a produção avança, os insights gerados por relatórios claros e completos fazem com que a tomada de decisão passe a ser muito mais natural, pois tem como base informações concretas. 

Além disso, ao antecipar riscos e sinalizar manutenções preventivas do maquinário, por exemplo, o sistema também dá certa previsibilidade aos gestores, que podem direcionar melhor os recursos.

Ao conectar o sistema a um ERP, também fica clara a conexão entre todas as áreas e as decisões estratégicas. A integração direta entre o chão de fábrica e o corporativo reflete em um trabalho conjunto muito mais sinérgico, onde todos conseguem mensurar perfeitamente o impacto de suas ações.

Sendo assim, o investimento é totalmente justificado: ele traz consigo proveitos que se traduzem facilmente em lucratividade e aproveitamento de todos os recursos envolvidos.

Como implementar o MES

Para ter o MES operando efetivamente na sua indústria, você precisa de uma empresa fornecedora que dê todo o suporte necessário e disponibilize um sistema com excelente entrega técnica.

Visando o acompanhamento constante, é primordial que ele seja robusto e funcione sempre – 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ao mesmo tempo, ele deve ser flexível, para atender às prováveis demandas futuras.

Essas características são essenciais e também devem ser comuns ao sistema de gestão que se comunicará com o MES.

No entanto, não são todas as empresas do mercado que estão aptas a fornecer o auxílio ou a capacidade tecnológica para suportar a manufatura de maneira satisfatória.

A Cast group é uma empresa do ramo de inovação e tecnologia que atua há mais de 30 anos no mercado, atendendo empresas de todos os portes dos setores público e privado.

Nós fornecemos diversos sistemas de automação industrial, que estruturam a manufatura das maiores companhias brasileiras e são referência no mercado. 

Entre em contato conosco para que possamos avaliar a melhor forma de implementar o MES na sua produção, elevando ao máximo a eficiência como um todo.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS