Futuro do RH: o que especialistas preveem para a área
BLOG
Recursos Humanos

Futuro do RH: o que especialistas preveem para a área

3 de dezembro de 2019

O uso inteligente de dados é o futuro do RH. Este é o caminho para ações cada vez mais transparentes e que personalizam a jornada do colaborador.

A Cia de Talentos, empresa especializada no recrutamento de pessoas, realizou uma pesquisa com jovens entre 18 e 24 anos sobre as tendências e demandas crescentes do mercado de trabalho. O resultado surpreendeu!

Para este segmento da população — que representa os últimos millennials e os primeiros centennials —, destacam-se as empresas que são transparentes, flexíveis e que se posicionam ativamente em questões políticas e sociais.

Em outras palavras, estes jovens buscam empresas que são verdadeiras — um ponto que contribui para a atração e retenção de talentos, pois o candidato se identifica com os propósitos da organização.

No entanto, como alcançar esse patamar? Você não precisa de poderes paranormais para chegar lá! Basta escolher o caminho certo.

Listamos algumas ações, perspectivas e tendências para o futuro do RH, esta área que assumiu um importante papel estratégico dentro das companhias. Veja!

Transformação digital: o futuro do RH passa pelos dados

As inovações tecnológicas vêm transformando diversos segmentos do mercado, impactando o dia a dia no ambiente de trabalho.

Dentre as consequências, destacamos a necessidade do surgimento de áreas cada vez mais estratégicas, com foco em gestão de pessoas.

O profissional de RH que se sentia confortável em sua rotina com assuntos mais tradicionais, como a triagem de currículos ou o treinamento de novos colaboradores, precisa voltar suas ações para as estratégias organizacionais.

O que sua empresa necessita?

A resposta para esta pergunta vem, basicamente, da sua capacidade de fazer gestão da informação e do conhecimento. A quantidade de dados que são produzidos diariamente demonstra a necessidade de coletar, armazenar, analisar e interpretar.

O futuro do RH envolve saber como tratar esses dados para desenvolver ações específicas, como a retenção de talentos ou o desenvolvimento de lideranças.

Observe que há uma iminente aproximação entre a área de Recursos Humanos e a de Tecnologia da Informação (TI). Uma não invade o espaço da outra, mas precisam colaborar para o bem da organização.

O avanço da tecnologia mudou até a maneira como a mão de obra se vincula à organização. Há mais espaço para a flexibilização, como os colaboradores freelancers e os terceirizados — além daqueles que trabalham remotamente.

Essa flexibilização se estende à jornada de trabalho, pois continua a busca pelo equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Contudo, a mobilidade de transformação digital começou a mudar este cenário.

Dados guiarão ainda mais os processos que envolvem a gestão de pessoas

Por mais que o futuro do RH seja promissor, a realidade da gestão de pessoas ainda possui um pé no passado. No entanto, os profissionais da atualidade estão atentos no que está por vir.

O ato de coletar e usar dados relacionados às pessoas é o processo de People Analytics. Trata-se de uma das ferramentas do Big Data que é capaz de transformar positivamente os resultados do RH.

People Analytics consegue identificar padrões e tendências de comportamento, possibilitando o planejamento de ações que beneficiam a gestão de pessoas. Por meio disto, seus resultados tendem a ser cada vez mais positivos.

Entretanto, não basta coletar e observar os dados!

Eles devem ser destrinchados, interpretados e cruzados para que você faça uma análise profunda e obtenha insights realmente válidos para a organização.

Ferramentas como esta identificam o que está acontecendo na organização em relação ao gerenciamento de pessoas, permitem a realização de um diagnóstico, indicam o que pode acontecer no futuro e viabilizam o planejamento para solucionar problemas.

Processos de recrutamento, seleção e gestão de pessoas serão aprimorados

O uso inteligente de dados é promissor para o futuro do RH. Por meio dele, sua área tende a ser cada vez mais otimizada.

A aplicação da tecnologia de dados permite transformar a rotina de trabalho em uma verdadeira experiência — similar ao encantamento que as marcas promovem aos seus clientes.

Esse apelo interno, pois é voltado para os colaboradores, cria uma identidade cultural para que eles se identifiquem com os propósitos organizacionais. Além disso, tornam-se aptos a defenderem a empresa para qual trabalham. Employee branding é o nome dessa estratégia!

Avaliações 360, pesquisas de satisfação e índices, como o de produtividade e o de rotatividade, serão acompanhados ainda mais de perto.

Desse modo, a empresa consegue identificar o que atrai talentos para sua base de profissionais. Seleciona-os de modo mais preciso e, por meio de uma gestão de pessoas eficiente, há um onboarding eficiente e a retenção os funcionários por mais tempo.

Softwares de gestão serão indispensáveis para a integração entre áreas

Isso é inevitável. Quando o assunto é o futuro do RH, a análise de dados surge instantaneamente e, este processo, só ocorre com eficiência quando há softwares por trás dele.

Sistemas de gestão conseguem automatizar tarefas, como o controle de ponto e a triagem de currículos, liberando seus profissionais para atividades mais estratégicas.

Além disso, esses sistemas são capazes de coletar, armazenar e analisar uma quantidade de dados superior à de qualquer ser humano.

Também vem desses sistemas outra inovação para o futuro do RH: a inteligência artificial. Trata-se da capacidade de raciocínio para as máquinas, que aprendem gradativamente com os nossos hábitos.

Na atualidade, você dispõe de ferramentas que analisam as palavras utilizadas por um candidato em uma entrevista por vídeo e ainda faz uma leitura de linguagem corporal.

Ferramentas assim são indispensáveis para o profissional de RH, pois ele ganha um reforço precioso para fazer uma contratação livre das amarras do preconceito.

O core business ganhará ainda mais força

O futuro do RH indica para uma mudança no modo como cada empresa enxerga o próprio core business.

A partir do momento que o RH se transforma em uma área estratégica para o cumprimento dos objetivos organizacionais, a empresa passa a entender que seu enfoque deve ser a gestão de pessoas — exatamente as responsáveis pelos resultados.

Isso fará com que o RH esteja presente em outras áreas da companhia, como TI, marketing e vendas. Por meio desta integração, todos serão capazes de posicionar o negócio em um patamar único e privilegiado em relação aos concorrentes.

Você pode se preparar, no presente, para o futuro do RH! Modernize sua gestão de pessoas por meio de ferramentas que realizam a análise de dados e permitem a integração descrita ao longo deste artigo.

Conheça as soluções para Recursos Humanos da Cast group! Descubra como elas podem maximizar o potencial da sua força de trabalho por meio de processos mais ágeis, integrados, motivacionais e que desenvolvem os colaboradores.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS