O que sua organização ganha ao investir em governança tributária?
BLOG
Fiscal

O que sua organização ganha ao investir em governança tributária

6 de julho de 2020

Investir em governança tributária é uma das preocupações que se tornaram populares dentro das grandes organizações, mas poucos compreendem exatamente os benefícios práticos. Porém, são muitos os ganhos de ter controle pleno e a revisão permanente de todos os processos tributários.

As empresas que resolvem investir em governança tributária conseguem reduzir riscos decorrentes de inconsistências, evitam pagamento de tributos acima do exigido por lei e reduzem os riscos fiscais – conseguindo otimizar a produtividade e aumentar a margem de lucro da organização.

Ao compreender o que sua organização ganha ao investir em governança tributária, torna-se mais fácil entender a importância dessa rotina para um futuro de crescimento sustentável. Afinal, é inegável a relevância que os tributos têm para qualquer empresa brasileira.

Brasil: um país marcado pela complexidade tributária

A complexidade tributária do Brasil é uma das maiores razões para o destaque que investir em governança tributária ganhou nos últimos anos. Com tantas obrigações que devem ser observadas (e sofrem alterações frequentes), qualquer deslize pode custar caro.

Para compreender melhor toda essa complexidade tributária, veja alguns dados levantados nos últimos anos:

  • A pesquisa Doing Business 2018, do Banco Mundial, apontou que as empresas brasileiras levam 1.958 horas ao ano para apurar e quitar todas as obrigações tributárias. Isso representa cerca de R$ 60 bilhões em arrecadação e coloca o Brasil na 184ª posição entre o total de 190 países pesquisados.

  • A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) apontou que o Brasil possui o maior percentual de carga tributária da América Latina, 50% superior à média da região.

  • Segundo o Índice de Complexidade Financeira de 2017, que comparou 94 países, o Brasil foi apontado na segunda colocação entre os países que têm a maior complexidade para cumprir com obrigações contábeis e fiscais.

O que é governança tributária?

Com toda essa complexidade tributária, como as organizações brasileiras podem evitar problemas com o Fisco e desenvolver suas atividades com mais tranquilidade? A resposta está em investir em governança tributária.

A governança tributária é um termo que se refere ao conjunto de processos, costumes, políticas, leis e instituições que afetam a maneira como os processos tributários são dirigidos, administrados ou controlados.

Ou seja, são aplicadas estratégias eficientes e processos para acompanhar todas as etapas relacionadas as questões contábeis, fiscais e tributárias. Isso inclui a escolha do melhor regime tributário, recolhimento tempestivo dos impostos, transformação de créditos acumulados em caixa, entre outras rotinas importantes no setor tributário.

Para colocar a governança tributária em prática, as organizações geralmente se apoiam em alguns pilares:

  1. Suporte

  2. Eficiência operacional

  3. Conformidade

  4. Área de cobertura

  5. Planejamento integrado

  6. BPO (Business Process Outsourcing)

Na prática, a governança tributária deve ser inserida no planejamento estratégico da organização para que seja integrada com todas as áreas do negócio. Afinal, muitas das atividades de uma empresa afetam sua tributação – como o lançamento de um novo tributo, importação de matérias-primas ou expansão das vendas para novos territórios.

Isso requer um acompanhamento minucioso sobre as atualizações de legislações, cálculo de tributos com precisão, envio de declarações, entre outras atividades desenvolvidas pela equipe tributária e fiscal.

Benefícios de investir em governança tributária

Muitos gestores enxergam todas questões relacionadas à tributação como algo negativo. Porém, investir em governança tributária pode gerar vários benefícios que impactam em toda estrutura organizacional – contribuindo para resultados financeiros positivos.

Veja quais são os principais ganhos ao investir em governança tributária:

1. Conformidade tributária

Como não poderia deixar de ser, investir em governança tributária contribui para que sua organização mantenha a conformidade com suas obrigações legais. Trata-se de uma forma de organizar os processos de modo que todas as exigências legais sejam observadas – sem atrasos ou esquecimentos.

2. Redução de riscos

Qualquer pessoa jurídica está sujeita a diversos riscos no decorrer de suas atividades – sendo que muitas delas estão relacionadas ao cumprimento de todas as suas exigências legais. Com boas práticas de governança tributária, é possível eliminar riscos relacionados ao recolhimento correto dos tributos devidos e suas obrigações acessórias.

3. Confiança para os investidores e demais partes interessadas

Imagine uma organização que está envolvida em escândalos pela sonegação de impostos ou contrai dívidas enormes pelo recolhimento indevido de tributos. Além de vários problemas internos para lidar, essa é uma situação que acaba com a confiança dos investidores, clientes e outras partes interessadas.

Por isso, investir em governança tributária também é recomendado se você deseja transmitir confiança para investidores, parceiros, fornecedores e outras partes interessadas no seu negócio. Afinal, manter todas exigências tributárias em dia é uma ótima maneira de transmitir confiabilidade.

4. Informação para a tomada de decisão

Conforme vimos anteriormente, a governança tributária deve estar integrada com o restante da organização. Dessa forma, as boas práticas de governança também ajudam a tornar todas as informações tributárias, financeiras e fiscais mais precisas. Com base nisso, os gestores podem ter mais segurança nas tomadas de decisão.

5. Redução de custos

Certamente, um dos maiores ganhos que pode-se esperar ao investir em governança tributária é a redução de custos. Ao dar mais atenção para todas rotinas tributárias, é possível encontrar alternativas para minimizar o impacto das despesas tributárias no orçamento – sempre observando todas as exigências legais.

6. Integração de informações

Imagine que a organização esteja planejando expandir suas operações – abrindo novas filiais e alcançando novos mercados. Neste momento, é fundamental considerar os impactos tributários de todas suas alternativas – buscando minimizar os gastos para aumentar os ganhos. Esse é apenas um dos exemplos do impacto que a governança tributária pode ter quando ocorre uma integração de informações de toda a organização.

7. Contribuição para os resultados da organização

Com uma redução de custos, mais tranquilidade no desenvolvimento das operações e gerando informações de qualidade, a governança tributária exerce um grande impacto positivo sobre os resultados de toda a organização. Com isso, é possível esperar um aumento da margem de lucro com base nas melhorias geradas em questões tributárias.

Você já sabia o que sua organização ganha ao investir em governança tributária? Com o uso da tecnologia torna-se possível automatizar a geração das obrigações fiscais e aumentar a eficiência operacional do departamento tributário. Descubra como o SOFICOM pode ajudá-lo a implementar a governança tributária.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS