Indústria farmacêutica 4.0
BLOG
Inovação

Indústria farmacêutica 4.0

19 de janeiro de 2022

A indústria farmacêutica é responsável pela produção de medicamentos, substâncias que atuam como princípios ativos e pesquisas na área da saúde. A tecnologia tem impactado esse mercado, assim como a indústria em geral. Sensores modificam a forma como os trabalhos vêm sendo desempenhados, e ferramentas digitais auxiliam na capacitação de colaboradores e gestores, além de facilitar o dia a dia de trabalho. 

A Indústria 4.0 deve atingir 21,8% das indústrias brasileiras em menos de uma década, de acordo com dados divulgados em pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O número é bastante expressivo, principalmente considerando que atualmente esse percentual é 1,6%. Essas transações tecnológicas entram nas evoluções da indústria farmacêutica, que também tiveram seus números de vendas alavancados nos últimos dois anos. De 2020 para 2021, houve um aumento de 120,75% no faturamento do setor, segundo a Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). O incentivo às compras online, impulsionadas ainda pela questão sanitária da pandemia de Covid-19,  tende a fazer com que esses números subam cada vez mais, possibilitando alcançar diferentes territórios.

Os benefícios da implementação tecnológica trazem vantagens como:

  • Aumento da produtividade;
  • Redução dos custos de produção;
  • Maior segurança para o paciente;
  • Redução de custos em medicamentos.

A cadeia produtiva da indústria farmacêutica traz quatro etapas básicas:

1 – Importação;

2 – Fabricação;

3 – Distribuição;

4 – Comercialização. 

Os setores responsáveis pela produção e importação de matérias-primas para a formulação de medicamentos são os de química e farmoquímica. Já a indústria gráfica é quem fornece as embalagens produzidas com o material necessário para manter esses produtos em segurança, sem afetar sua composição.

Existe toda uma estratégia baseada nas necessidades da indústria e dos consumidores. Os negócios que pretendem expandir suas atividades precisam ainda compreender as estratégias de mercado mais adequadas, com base em localização, perfil do público e dos concorrentes. 

O setor farmacêutico também tem ampliado cada vez mais a demanda de produtos, deixando de ser destinado somente à venda de medicamentos, incluindo ainda produtos de higiene e beleza. Entender as demandas do consumidor é o primeiro passo para ampliação, com uma gestão organizada que possibilite a destinação de recursos de acordo com a preferência local. 

Transformação digital

O setor de Life Science, relacionado a indústrias farmacêuticas, biomédicas e científicas, é impulsionado por mudanças contemporâneas e avanços tecnológicos. A área tem feito grandes investimentos em qualidade e manufatura, e implementado novas soluções de acordo com demandas de produção (como por exemplo volume e valor de produtos). 

Os serviços oferecidos de forma digital trazem mais resultado e acessibilidade. Atendimentos online se tornam grandes aliados, por exemplo, em um período que o distanciamento social se tornou um cuidado básico. 

Mais segurança nessa área, que envolve aspectos muito delicados, são alcançados com o auxílio de recursos digitais. A rastreabilidade de medicamentos é um exemplo relacionado com a indústria 4.0, diminuindo problemas de falsificação de remédios e prejuízos financeiros. Sistemas monitoram processos físicos, criam replicações virtuais e rastreiam dados além de auxiliar na tomada de decisões. O trabalho operacional está em sua grande parte automatizado, contando com inteligência artificial e outros recursos.

O sistema de rastreamento também é útil para produtos que precisam ser entregues em condições específicas, como por exemplo dentro de um determinado período devido a prazo de validade, ou como cadeia de frio. As empresas do setor farmacêutico têm iniciado implementações com a tecnologia blockchain, compartilhando dados integrados e ferramentas de rastreamento remoto.

Hoje, o setor de pharma enfrenta alguns desafios, como atrasos na evolução de seus produtos, mesmo a área da saúde apresentando avanços tecnológicos. Isso se deve a alguns fatores, como a supervisão regulatória com requisitos rigorosos de documentação, integridade de dados e validação dos processos de conformidade. A solução é apresentar abordagem ágil, que priorize uma evolução constante ao invés de uma revolução rápida. 

Outro desafio da área é o modelo organizacional tradicional, com auditorias interrompidas, falta de otimização de equipamentos e processos e uma grande quantidade de registros em papel, o que além de pouco prático não é um hábito sustentável. Para essas demandas, trazer bancos de dados automatizados é uma solução que vem ganhando espaço, acompanhando aos poucos os passos de outras indústrias. Com esses sistemas, farmacêuticos e cientistas conseguem ter acesso a dados mais facilmente, acessando detalhes de amostras e produtos e gerindo as informações de forma mais eficaz. A indústria farmacêutica 4.0 acabou chegando de forma um pouco mais tardia do que em outros segmentos, mas agora alcança seu espaço entendendo as demandas a serem resolvidas.

Cast group e soluções para o setor farmacêutico

A Cast group traz diversas soluções alinhadas com os avanços do mercado para o setor farmacêutico, como implementação e manutenção de ERP, gestão de conteúdo (ECM – Enterprise Content Management) para melhorar o fluxo de documentos, sistemas que asseguram conformidade com as normas vigentes do setor, soluções analíticas para tomadas de decisões e sistemas de controle de ativos.

Também conta com a 4PHARMA , um pacote de soluções que foi construído a partir de dados consolidados que denotam os principais desafios do setor farmacêutico, principalmente em sua frente comercial. Destinada a setores de RH, auxilia para que equipes tragam resultados mais ágeis e proporcionem experiências personalizadas e simplificadas ao usuário.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS