Indústria farmacêutica: a gestão estratégica faz a diferença?
BLOG

Indústria farmacêutica: a gestão estratégica faz a diferença?

23 de junho de 2022

Nos últimos anos, a indústria farmacêutica adquiriu ainda mais destaque em sua atuação. Diante da crise sanitária ocasionada pela Covid-19, o setor passou a ter ainda mais representatividade.

Essa indústria atua ativamente em pesquisas e no desenvolvimento de medicamentos para uso humano ou animal, sendo o setor um dos responsáveis pela fabricação de produtos fundamentais para a preservação da vida.

Para garantir que a linha de produção mantenha um alto nível de segurança e eficácia, o setor conta anualmente com altos investimentos na descoberta e pesquisa de novas fórmulas.

É certo que a indústria farmacêutica vem crescendo no Brasil. Seja impulsionada pelas parcerias em estudos, ou em virtude dos hábitos de automedicação, a expectativa, segundo uma pesquisa da Interfarma, é que o país, até 2023, ocupe a quinta posição no ranking do mercado farmacêutico mundial.

Outro ponto que ganha destaque no desempenho do setor é o uso dos mais variados tipos de tecnologia. Mediante a tamanha demanda de novas descobertas, as soluções ágeis e ferramentas tecnológicas vem como mais uma aliada para essa indústria.

Embora seja um setor que possui bem definido o seu campo de atuação, compreender os seus recursos possibilita aplicar uma gestão estratégica que possa estimular ainda mais o seu desempenho.

Nesse texto, iremos abordar sobre a indústria farmacêutica e como a gestão estratégica pode ser utilizada pelo setor. Confira os tópicos:

  • O que é a indústria farmacêutica e como atua?
  • De que forma a transformação digital auxilia na indústria farmacêutica?
  • Como a indústria farmacêutica pode implementar a gestão estratégica?
  • Como escolher o melhor sistema de gestão para a indústria farmacêutica?

O que é a indústria farmacêutica e como atua?

A indústria farmacêutica atua no desenvolvimento de medicamentos acabados e semiacabados, além da fabricação dos insumos que compõem cada produto ofertado ao mercado.

Dentro dessa produção, entram fórmulas, princípios ativos para produção de farmoquímicos, soros e vacinas, kits para exames e diagnósticos, entre outros exemplos.

Ou seja, a indústria farmacêutica desenvolve tudo aquilo que envolva a preservação e cuidado da vida tanto animal, quanto humana.

Para isso, o setor exige uma alta presença no campo de pesquisa. Através de investimentos e parcerias, é possível realizar novas descobertas que beneficiem a população.

A indústria farmacêutica tem o dever de obedecer criteriosos protocolos de responsabilidade. Até porque, quando descoberto um novo fármaco, é necessário patentear tal fórmula.

Esse processo de patenteamento, é o que possibilita a abertura de relações com os diversos mercados pelo mundo, e assim receber os royalties e ofertas de investimentos para comercialização e fabricação dos produtos.

Vale ressaltar que cada patente criada pela indústria farmacêutica tem a duração de 20 anos. Esse prazo permite uma margem para retornos de investimentos das pesquisas até então realizadas.

Passado esse período, as composições desses medicamentos passam a ser de domínio público. Isso reflete na fabricação dos conhecidos medicamentos genéricos, que normalmente possuem um baixo custo.

A indústria farmacêutica atua ativamente na busca por expandir seu campo de atuação. Para isso, conta com a formação de uma equipe capacitada em garantir a eficiência em suas operações.

De que forma a transformação digital auxilia a indústria farmacêutica?

Com as perspectivas de crescimento da indústria farmacêutica, juntamente com a crescente demanda de desenvolvimento de novos produtos, a transformação digital é o principal meio de garantia de seguridade do setor.

A pandemia consolidou ainda mais o protagonismo da indústria farmacêutica. Isso permitiu a abertura de uma maior margem de concorrência, na busca por novas descobertas. Entretanto, cada etapa de criação passa por um necessário controle rígido de processos.

Desta forma, a transformação digital auxilia neste caminho. Através da utilização de ferramentas e sistemas de gestão, é possível garantir maior controle de qualidade em cada medicamento produzido.

Assim, o que antes era feito de forma manual, graças à automatização de funções e processos, ganha mais agilidade e redução de erros ocasionados por falha humana.

Por ser um setor altamente ativo, o investimento em novos recursos tecnológicos e alinhamento com a equipe permite uma padronização dos processos e consequentes ganhos em escala.

Isso é refletido na melhora de dinâmicas entre as equipes, agilidade nas operações, monitoramento das atividades e controle do cumprimento das normas das agências reguladoras, como a ANVISA.

Portanto, a transformação digital é fundamental para a indústria farmacêutica. Já que sua aplicação oferece a garantia de melhoras no desempenho e atuação do setor.

Como a indústria farmacêutica pode implementar a gestão estratégica?

A tecnologia oferece uma diversidade de ferramentas e a desburocratização nas operações realizadas pela indústria farmacêutica. E, a gestão estratégica é o principal método que garante assertividade em tal ação.

O conceito da gestão estratégica está relacionado ao conjunto de ações desempenhadas por uma empresa em busca do crescimento e fortalecimento da organização.

Nesse aspecto, são implementadas uma série de atividades que, em conjunto, agregam benefícios e fortes indicativos de crescimento a longo prazo.

Quando bem aplicada, a gestão estratégica auxilia na superação de desafios sentidos por cada companhia. Como, por exemplo, em funções administrativas, como o  RH do setor farmacêutico.

Contudo, o conceito é amplo e, para garantir uma efetividade, alguns passos são fundamentais nesse processo. São eles:

Investimento na capacitação da equipe

Ao investir em um novo modelo de operação, é fundamental treinar a equipe. Esse passo permitirá uma melhor visualização das competências e habilidades de cada membro.

Isso ajudará em um melhor aproveitamento e definição das funções de cada um, em prol do melhor resultado sempre.

Mapeamento de processos

O mapeamento de processos indica todo o esquema de trabalho a ser desempenhado pela organização.

Essa relação ajuda a organizar da definição de metas e objetivos de cada etapa em processo, além de identificar problemas durante o trabalho.

Embora possa parecer um conceito de fácil aplicação, diversos setores apresentam dificuldades em seguir esse passo.

Definição dos responsáveis em cada processo

A indústria farmacêutica tem como base, administrar diversos processos em prol de cada patente. Diante de tantas funções, definir os responsáveis por cada etapa separadamente, melhora significativamente o controle em cada fase.

Sendo assim, cada responsável pode usufruir das suas habilidades e competências sem a interferência de funções paralelas.

Os benefícios estão no ganha de tempo, eficácia e controle de ininterrupção de cada fase.

Delimitação das metas e objetivos

O objetivo de toda empresa é crescer. Para a indústria farmacêutica, isso é via de regra – ainda mais com um cenário tão favorável.

Contudo, um dos grandes erros das organizações está em criar diversas metas sem um controle que garanta o seu cumprimento.

Para evitar tais frustrações e prováveis desgastes, a delimitação das metas está focada em construir objetivos tendo como base a atual perspectiva da empresa.

Isso é válido na definição de objetivos-chave para o crescimento da empresa, visando uma alta perspectiva de sua realização.

Análise de riscos

O meio corporativo pode ser comparado com uma gangorra: possui altos e baixos. Ou seja, é necessário trabalhar com as perspectivas de crescimento, sem deixar de avaliar possíveis riscos futuros.

Com isso, fazer um plano de ação ajuda a precaver possíveis cenários de instabilidades – além de ter em mãos uma estratégia precisa para a redução de prejuízos e possíveis percas ao longo dos processos.

Controle de registros

As informações de registros e dados são pontos fundamentais para a realização de uma gestão eficiente. Para a indústria farmacêutica, esse é o principal ponto para a garantia de qualidade e eficácia no campo de atuação.

Por isso, é necessário que cada etapa de projeto ou pesquisa esteja anexada em uma mesma plataforma. Isso ajuda uma consulta mais rápida e precisa, bem como o aproveitamento de informações ali contidas para eventuais usabilidades.

De forma concisa, a gestão estratégica na indústria farmacêutica vem para aprimorar o seu desempenho e dinamizar ainda mais os fluxos de operações do setor.

Como escolher o melhor sistema de gestão para a indústria farmacêutica?

Os impactos da tecnologia já podem ser sentidos por todos os setores da indústria. Isso evidencia ainda mais a importância de se investir em ferramentas que garantam o dinamismo em suas operações.

A indústria farmacêutica está totalmente relacionada a tal conceito. O seu crescimento ao longo dos anos fomentou ainda mais a necessidade e importância de atualizar os seus meios de processos.

Porém, diversas opções de sistemas e softwares estão disponíveis no mercado. Com isso, torna-se desafiador escolher uma solução assertiva, que possibilite ainda mais protagonismo para o setor.

Uma alternativa para a indústria farmacêutica, está em investir em uma sustentação AMS. O sistema tem como principal objetivo garantir a sustentabilidade dos serviços, assegurando a estabilidade necessária para adoção de novas soluções, mais ágeis e eficazes.

Ficou interessado em saber mais sobre a sustentação AMS?  Entre em contato com a Cast group e confira mais sobre os serviços disponíveis!

Com 30 anos de mercado, a Cast group é uma empresa brasileira voltada para o desenvolvimento de tecnologia e automação, atuando com consultorias e soluções de TI a TA e outsourcing de desenvolvimento, aplicações e infraestrutura, sendo uma das principais parceiras da empresa alemã SAP – uma referência mundial do tema.

Visite o site da Cast e saiba mais sobre os nossos serviços.

Conclusão

A indústria farmacêutica vem ganhando cada vez mais protagonismo em sua atuação.

Alinhado ao seu desempenho, agrega-se a importância de fazer o uso de soluções tecnológicas, que garantam a seguridade dos processos durante o período de planejamento até a fase final.

Contudo, implementar tais soluções requer uma gestão estratégica que delimite cada etapa nesse processo, garantindo assim o seu potencial nível de expansão e alcance.

Se você gostou deste texto, compartilhe nas redes sociais e não deixe de conferir os outros artigos em nosso blog.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS