Liderança e Cultura Organizacional: Chaves pra aceleração
BLOG

Liderança e Cultura Organizacional: Chaves pra aceleração

21 de janeiro de 2021

O perfeito alinhamento entre liderança e cultura organizacional terá um papel fundamental nas empresas que estão priorizando a recuperação das perdas ocasionadas pela Pandemia do coronavírus.

O mercado sofreu demais com os efeitos devastadores sobre os negócios. Mas há luz no fim do túnel. Por mais que as medidas de lockdown, isolamento e distanciamento social prejudicaram as associações, houve uma mudança drástica no comportamento dos consumidores e clientes em geral.

Fazer do limão, uma limonada

Muitos estão vendo isso como uma grande oportunidade para a quebra de paradigmas também dentro das empresas, lojas, agências, prestadores de serviços, etc. É neste cenário que aspectos subjetivos, que já são importantes, feito-se essenciais. 

Afinal, o pano de fundo que sustenta uma organização é sua Missão e Valores, além de uma liderança forte e capaz de promover as mudanças necessárias. As soluções inovadoras, em grande parte das vezes alcançadas pelas novas tecnologias, continuam sendo importantes.

Mas o olhar atento da liderança deve ter o mesmo peso para duas vertentes: a transformação digital e o cuidado com as pessoas. O capital humano de uma organização, seja ela de qualquer porte, é imprescindível sempre. Porém, agora, este aspecto do negócio não pode ser colocado em segundo plano.

Porque a verdadeira revolução – sim porque muitas das empresas que sobreviveram no mercado vão precisar passar por isso -, é feita pelos seres humanos. Mesmo que eles atraem das máquinas.

Liderança e  Cultura Organizacional

Na retomada da economia, os pilares que suportam o empreendedorismo moderno devem ser reforçados. Como políticas internas que regem os benefícios, norteiam o comportamento de todos no sentido responsável e normas de conduta devem ser revistos.

O objetivo desta reavaliação é garantir que elas ainda aderentes à realidade e deem conta de levar a empresa ao cumprimento de seu propósito no mercado atual. E também fomentem a valorização e a retenção dos melhores talentos.

A liderança e a cultura organizacional são algo dinâmico e que podem se adaptar às exigências dos novos tempos.

Os impactos da mudança de atitude da Liderança

Os efeitos de uma liderança ágil, participativa e transparente são positivos e podem ser vistos facilmente. Num cenário de incertezas e grande volatilidade, os melhores preparados preparados para as mudanças e que execute papéis estratégicos são fundamentais.

Eles inspiram suas equipes e as motivam em busca do novo, do que ainda não foi pensado, sem apatia ou resistência. Para alcançar o grau de inovação que se espera, a mudança de mentalidade e a derrubada das crenças limitantes são exigidos em todos os níveis hierárquicos. E isso só acontece na prática existe uma liderança consolidada.

No novo cenário desafiador que se tem pela frente, não há mais espaço para quem considera a humanização no mundo corporativo como um fator de menor importância.

A harmonia interna, um clima amigável, como políticas de portas abertas e uma comunicação clara têm um papel determinante na busca por resultados e na sustentabilidade de um negócio, não importando seu campo de atuação. 

A liderança que promove o crescimento profissional entre seus liderados, ajuda a identificar seus pontos fortes e fracos e patrocina treinamentos e capacitações para fechar as lacunas de desempenho é aquela que mais tem chance de ser bem localizado. Porque este direcionamento leva as pessoas a também serem protagonistas de suas próprias histórias. 

Os acordos entre as pessoas dentro de uma organização propiciam maior entendimento sobre as responsabilidades de cada um. E, ao mesmo tempo, fazem com que os planejamentos baseados em metas e objetivos sejam levados mais a sério. De modo que haja maior engajamento de todas as partes envolvidas e os desafios sejam superados. 

Como a Cultura Organizacional acelera resultados?

A cultura organizacional, quando traduzida para “o jeito das empresas fazerem as coisas”, é uma base segura que une os funcionários numa relação de parceria e colaboração mútua. O nível de produtividade é cada vez maior quando as medidas de recuperação pela liderança vão ao encontro das reais necessidades das pessoas.

Em processos de mudança e durante um momento de crise  como este que estamos enfrentando, o qual muitos enxergam como sem precedentes, é natural que todos se sintam inseguros e fragilizados. Por isso, é justamente agora que uma cultura organizacional bem estruturada e divulgada faz total diferença. Impactando positivamente os resultados das empresas.

Quando toda a cadeia envolvida entende os processos, tem uma visão ampla da situação atual e vislumbra os objetivos a serem alcançados com clareza, o sucesso acaba sendo uma consequência natural. Não é difícil fazer com que cada um se sinta dono do negócio. 

Essa postura traz resultados surpreendentes. Porque ninguém quer entrar ou permanecerá muito tempo num barco furado, certo? Quando uma cultura organizacional não é apenas uma descrição de missão e valores em quadros nas paredes, mas é vivenciada no dia a dia, as pessoas tendem a contribuir com todo seu potencial. 

Este conjunto de competências, competências e competências levam ao êxito. Vem daí também a razão do mantra da área de RH que é capaz de gerenciar pessoas colocando as pessoas certas nas cadeiras certas. Ou seja, alocação inteligente de recursos. Fundamental, ainda, líderes atuando como modelos a serem seguidos e não mais como autoridades que lideram pelo medo. 

Mudanças alterações na cultura organizacional são sempre necessárias?

Depende. No início falamos sobre a necessidade de revisitar políticas internas. Este diagnóstico é que vai responder se as mudanças ocorrerem na cultura organizacional devem ocorrer mesmo. Se somente ajustes já serão suficientes. Eles devem ser elevados porque nunca existiram. Cada empresa tem suas especificidades. 

Às vezes, mudanças simples podem gerar ótimos resultados. Sistemas de incentivos ao engajamento, por exemplo, variam bastante e podem virar uma chave numa organização e não surtir efeitos algum em outra.

Planos de carreira são bem-vindos numa startup, enquanto que numa companhia mais tradicional com um histórico diferente, pode ser motivo de polêmica e insatisfação geral.

Como vimos até aqui, nunca foi tão verdadeira a expressão “não deixe pra amanhã o que você pode fazer hoje”. Aproveite da melhor forma possível como habilidades do seu tempo, garanta contínuo contínuo, principalmente em relação à tecnologia , dê oportunidades de desenvolvimento pra todos. E sua empresa terá como conquistas que você imaginou. 

Se gostou deste artigo, compartilhe-o nas suas redes sociais!



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS