Por que temos ouvido falar tanto sobre soft skills?
BLOG
Recursos Humanos

Por que temos ouvido falar tanto sobre soft skills?

9 de dezembro de 2019

Quando sua empresa necessita contratar um profissional, ele é avaliado por fatores como formação, especialização, participação em eventos e idiomas que domina. E como ficam as soft skills?

Esse conjunto de habilidades e competências que estão relacionadas ao comportamento humano são consideradas essenciais para que o profissional alcance os objetivos estabelecidos para a própria carreira.

Quem deseja ocupar um cargo de liderança, por exemplo, deve demonstrar habilidades comportamentais diferentes de outros profissionais. Uma de suas soft skills deve ser a capacidade de se comunicar bem para conduzir pessoas.

Mas por que temos ouvido falar tanto sobre soft skills? Este artigo traz a resposta e explica como elas são importantes para o sucesso de qualquer organização.

Afinal, o que são soft skills?

De forma resumida, as soft skills são as habilidades não técnicas, ou competências pessoais, de um profissional. Essas competências indicam a forma como cada indivíduo lida com diferentes situações.

Digamos que a área de Tecnologia da Informação (TI), da sua empresa, necessite de um profissional especializado em inteligência artificial — para liderar o projeto do desenvolvimento de um robô que conversará com os clientes da empresa.

A formação técnica desse profissional está bem delimitada em relação ao que a companhia precisa, certo? No entanto, por se tratar de um líder, ele necessitará dialogar com pessoas de outras áreas, como Vendas e Marketing.

Para que o projeto dê certo, o profissional especializado em inteligência artificial desejado deverá ter, dentre outras, algumas competências pessoais:

  • Facilidade para se comunicar;
  • Capacidade de delegar tarefas;
  • Inteligência emocional para lidar com pressões;
  • Organização para fazer a gestão do projeto.

Esse conjunto de características recebe o nome de soft skills. Sem elas, sua empresa corre o risco de contratar um profissional altamente qualificado, mas sem a capacidade de amarrar as pontas do projeto para que ele seja desenvolvido.

Por que devo considerá-las?

Soft skills não têm relação direta com diplomas e certificados. Mas são imprescindíveis para alinhar a conduta do colaborador com os objetivos da empresa. Além disso, incentiva a entrega de resultados melhores e um maior tempo de permanência no quadro de contratados.

Para que você entenda a importância das soft skills, imagine o setor de Vendas da companhia. Os profissionais que atuam nele lidam constantemente com metas — que, em alguns casos, são bastante agressivas.

Esses mesmos profissionais precisam gerenciar o próprio tempo e ainda se comunicar bem com os clientes, para que obtenham sucesso nas negociações. Imagine, portanto, o que seria desse setor se os colaboradores não possuíssem essas soft skills.

Vendedores têm que saber vender, mas são as competências pessoais que diferenciarão quem obterá sucesso ou não.

Quando as soft skills estão presentes em todos os membros de um grupo, o engajamento coletivo ocorre de maneira natural. Um ajuda o outro — pois sabe que juntos serão mais fortes.

O engajamento coletivo faz com que os colaboradores vistam a camisa da companhia, sejam mais focados e automotivados. Isso contribui para a melhora do clima organizacional, além de significar maior retorno financeiro.

Quais são as soft skills mais valorizadas pelo mercado?

De modo geral, as soft skills mais valorizadas pelo mercado são as que listamos abaixo. No entanto, destacamos que cada organização possui um conjunto próprio de competências pessoais desejadas, pois lembre-se de que elas estão alinhadas com os diferentes propósitos.

Pensamento crítico

A resolução de qualquer problema deve ser feita a partir de uma análise distante e racional, ou seja, quando são deixadas de lado suas crenças e modo de pensar. Essa soft skill recebe o nome de pensamento crítico.

Criatividade

A criatividade está ligada à capacidade de inventar e inovar. No ambiente de trabalho, contribui para as soluções rápidas, eficazes e que promovem resultados surpreendentes. Características também chamadas de: “pensar fora da caixa”.

Autogestão

O mercado busca profissionais que saibam fazer autogestão, ou seja, capazes de organizar a própria rotina de trabalho — sem a necessidade de ter um gestor o tempo todo dando ordens sobre o que deve ser feito.

Negociação

Outra das soft skills valorizadas é a capacidade de negociação, fundamental para as relações de trabalho — tanto internas quanto externas, no caso de clientes e parceiros comerciais.

Inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de lidar com as emoções, usufruindo-as em benefício próprio. Trata-se de conciliar o lado emocional e racional do cérebro, além de compreender os sentimentos e comportamentos de outras pessoas.

Comunicação

Se comunicar com eficiência é uma soft skill essencial para qualquer profissional. Envolve a capacidade de compartilhar expectativas, delegar tarefas, conduzir pessoas e atingir objetivos específicos.

Resiliência

A resiliência é a capacidade de lidar com problemas e pressões, adaptando-se a mudanças e superando obstáculos. Não se trata de “engolir sapo”, mas de entender o contexto de cada situação — sem levar para o lado pessoal.

Trabalho em equipe

Pessoas movem empresas, portanto, o trabalho em equipe é fundamental para o sucesso de qualquer ação ou iniciativa. Sem colaboração, os objetivos e metas organizacionais ficam enfraquecidos.

Tomada de decisões

Tomar decisões pode ser algo complicado e drenar todas as energias quando não se sabe o que priorizar. Por isso, o profissional com essa soft skill consegue limitar opções, consultar interessados, definir prazos e se guiar pela experiência vivida.

Empatia

Colocar-se no lugar do outro é ter empatia. Essa soft skill é fundamental para que o profissional analise a mesma situação a partir de diferentes perspectivas. O que pode ser necessidade para um, talvez não seja para outro.

Proatividade

A inércia diante dos problemas não é uma boa característica na vida ou ambiente de trabalho. Por isso, o profissional proativo é bastante valorizado, pois ele se adianta às necessidades para evitar que se tornem situações complexas de se resolver.

Atitude positiva

O profissional que tem atitude positiva contamina seus colegas com bom humor e alegria. Ele torna o dia a dia de trabalho ainda mais prazeroso, pois tenta ver tudo com positividade, sempre encontrando uma saída amigável para as situações embaraçosas.

Se você refletir por alguns instantes, notará que boa parte das soft skills listadas neste artigo são desejadas por sua empresa. Contudo, identificá-las pode ser um desafio! Mas com a ajuda de um bom software de gestão de RH, isso se torna possível.

O investimento nesse tipo de tecnologia para melhorar a performance de suas contratações é um dos desafios do RH para 2020. Conheça mais um artigo que preparamos para você!



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS