Tendências 2021 para a área financeira de indústrias
BLOG

Tendências 2021 para a área financeira de indústrias

28 de janeiro de 2021

Para os diretores e gestores financeiros que buscam contribuir com o crescimento de suas empresas, é essencial acompanhar as tendências 2021 para a área financeira de indústrias. Especialmente após um ano bastante conturbado para as organizações por conta da pandemia do coronavírus, manter-se atualizado é determinante.

Para preparar a organização financeira para o futuro e impulsionar o crescimento da empresa, os CFOs planejam muitas mudanças em análises financeiras, tecnologia e processos – mas as tendências emergentes provavelmente moldarão suas prioridades.

7 tendências 2021 para a área financeira das indústrias

1. Processos automatizados

Tarefas comuns e repetitivas e tomadas de decisão podem ser simplificadas, aceleradas e aprimoradas com software de automação financeira. As informações podem ser simplificadas e fluir pelo sistema com muito pouca interação humana.

Automação não significa substituir pessoas por máquinas, mas pode eliminar confusão e minimizar erros. Além disso, o desperdício e os processos lentos são eliminados, permitindo que a equipe atue em níveis mais elevados de produtividade.

Por exemplo, um processo simples de pagamento de fatura pode ser acelerado. Isso permite pagamentos em dias, em vez de semanas. Quando uma fatura impressa ou eletrônica chega, geralmente é necessária a revisão e a aprovação da pessoa que adquiriu o item. Em seguida, ele precisa ser revisado pela gerência e pela equipe financeira.

Em um mundo manual, esse processo pode levar horas ou dias à medida que avança pela organização. A fatura pode ser perdida ou presa em um gargalo. Em um processo automatizado, as faturas recebidas são capturadas eletronicamente, indexadas e encaminhadas para as aprovações necessárias. Os dados são então postados de volta em um ERP – e apenas sinalizam uma pessoa se houver exceções.

2. Armazenamento na nuvem

Já falamos sobre o armazenamento na nuvem há vários anos, certo? Porém, não podemos deixar de destacar essa tecnologia entre as tendências 2021, pois seu papel é cada vez mais importante para entregar eficiência na área financeira.

  • As empresas têm acesso ao seu sistema a qualquer hora e de qualquer lugar. Os funcionários não estão mais vinculados a redes internas e centros de dados distantes.

  • Os provedores de serviços em nuvem assumem a responsabilidade por todas as atualizações e implantação do sistema, liberando a equipe de TI para realizar tarefas mais importantes.

  • As assinaturas de serviços se enquadram nas despesas operacionais, e são adquiridas apenas quando a empresa precisa delas – permitindo um planejamento orçamentário previsível.

  • Os provedores de nuvem aproveitam economias de escala para fornecer segurança além de qualquer coisa que a maioria das empresas poderia fazer internamente. Isso novamente libera a TI, para que eles possam se concentrar em projetos mais estratégicos, como integrações de sistema.

3. Trabalho remoto

A atual pandemia provou quão bem as organizações podem funcionar com trabalhadores remotos. Devido aos avanços tecnológicos e ao surgimento de sistemas inteligentes, os profissionais da área financeira que trabalham em casa são capazes de continuar a produzir excelentes resultados. Com muitas organizações planejando que seus funcionários continuem trabalhando remotamente de forma permanente, os custos operacionais são reduzidos dentro da organização.

4. Demanda por dados prontos para decisão

Outra das tendências 2021 para a área financeira é a adaptação dos princípios de governança financeira para dados de desempenho não financeiros. Dessa forma, é possível criar confiança em relatórios internos ao incorporar dados mais intuitivos e definir a relação entre dados financeiros e operacionais.

O departamento financeiro deve equilibrar a necessidade de precisão com a necessidade de disponibilizar um grande volume de dados para a tomada de decisões – o que representa uma mudança para muitas equipes financeiras.

De acordo com uma pesquisa do Gartner de 2019, mudar para “fontes suficientes” em vez de adotar uma única fonte gerou uma contribuição 40% maior para a prontidão de decisão e melhorou a tomada de decisão e os resultados de negócios em mais de duas vezes.

5. Adequação à LGPD

Outra das tendências 2021 para a área financeira é trabalhar na adequação às normas da Lei Geral de Proteção aos Dados (LGPD). Trata-se da norma definitiva sobre a proteção de dados pessoais, estabelecendo normas claras e rígidas sobre o tratamento de dados no Brasil.

Considerando que o setor financeiro processa uma grande quantidade de dados pessoais diariamente, esse é um dos setores mais afetados pelas normas da LGPD. Por conta disso, são muitos os pontos que demandam atenção: consentimento do cliente sobre os dados pessoais coletados, direito à privacidade dos dados, gestão adequada do fluxo de informações, possíveis penalidades por descumprimento das normas da LGPD, entre outros.

6. Incorporação do PIX

O Pix é uma nova plataforma de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central (BC) que representa uma nova forma de fazer transferência de recursos financeiros e promete agilizar e transformar o mercado de transações eletrônicas ao executar a operação do seu início ao fim em poucos segundos.

A ideia por trás da criação do Pix é bem clara: simplificar as transações financeiras. Com esse sistema, transferir dinheiro deve se tornar tão simples como mandar uma mensagem pelo celular.

Por conta de toda sua comodidade, o Pix deve se tornar uma das grandes tendências 2021 para a área financeira. Entretanto, é essencial incorporar essa tecnologia para obter benefícios para a sua empresa.

7. Segurança da informação

No mundo de hoje, as informações nunca foram mais valiosas e vulneráveis. As manchetes diárias discutem violações de dados que ameaçam a privacidade de funcionários e clientes – incluindo a estabilidade financeira de uma organização.

Por isso, a área financeira deve investir em tecnologia segura para gerenciar suas informações. Cada sistema (incluindo ERP, ferramentas analíticas e gerenciamento de documentos) deve aderir aos mais rígidos protocolos de segurança. É justo dizer que essa é uma das tendências 2021 que provavelmente continuará no topo da lista de prioridades de todos os diretores financeiros.

Você já conhecia essas tendências 2021 para a área financeira de indústrias? Quais delas já estão sendo adotadas pela sua empresa? Deixe o seu comentário.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS