Setor financeiro: a base da transformação inteligente nos negócios
BLOG
Fiscal

Setor financeiro: a base da transformação inteligente nos negócios

2 de outubro de 2019

O ritmo da inovação tecnológica está cada vez mais rápido, ficando mais inteligente e se tornando inevitável. A cada avanço, as empresas estão expandindo o escopo de seus esforços de transformação digital – passando pela integração da tecnologia em seus negócios, promovendo mudanças na cultura organizacional, transformando as experiências do cliente e levando todas essas mudanças para o setor financeiro.

A verdade é que nenhum setor vivencia essas mudanças de forma tão intensa como o setor financeiro. Todo esse processo de transformação inteligente – com inteligência artificial, análise preditiva e machine learning – gera impactos diretos nas finanças. Além de envolverem um custo inicial para implementação, os processos operacionais se tornam mais eficientes e menos propensos a erros, promovendo uma redução de custos em longo prazo.

Notavelmente, essas mudanças estão tornando as finanças mais do que uma função altamente eficiente de insight do fluxo de caixa, gerenciamento eficaz de gastos e processamento de faturas e pagamentos. Também está emergindo como o epicentro do crescimento sustentável dos negócios.

O protagonismo do setor financeiro na transformação inteligente

Um dos objetivos comuns dentro das organizações é obter visibilidade, velocidade e discernimento para executar algumas de suas operações mais básicas. Porém, é quase impossível alcançar o desejo de ser impecável, rápido e eficiente com processos manuais.

É aqui que a transformação das empresas inteligentes começam a aparecer. Com o uso de tecnologias capazes de automatizar processos manuais e repetitivos de forma inteligente, torna-se possível obter saltos de desempenho e qualidade nos serviços ao longo de toda a estrutura organizacional.

Ao estabelecer uma base de inteligência de dados unificada e bem gerenciada, o setor financeiro está rapidamente se tornando o centro de todas as operações – fazendo a ponte entre as funções de back-office e voltadas para o cliente. Ou seja, o setor financeiro promove a transformação inteligente por meio de um papel crítico na melhoria da governança. E isso gera vários impactos positivos:

  • Eliminação de silos de dados com compartilhamento de informações em tempo real e tomada de decisão instantânea orientada a dados;
  • Maior eficiência operacional com reduções de erros no fluxo de trabalho e tempo de ciclo, os quais possibilitam melhores previsões de tendências, conformidade com políticas e detecção de atividades comerciais suspeitas;
  • Uso inovador de dados para melhorar o atendimento ao cliente, melhor fluxo de caixa, otimizar o capital de giro e taxas mais altas de vendas recorrentes – gerando ainda mais valor para o consumidor.

Cada um desses recursos está ajudando toda a empresa a fazer o que for necessário para alimentar o crescimento. Ao acelerar seus processos e fornecer insights com a infraestrutura e o conjunto de aplicativos certos, as finanças estão desempenhando um papel central no crescimento das empresas.

Foco no crescimento proativo

O objetivo tradicional de gerenciamento do fluxo de caixa para empresas em crescimento é saber onde o dinheiro é gerado, como é investido e quem está gastando. Mas para as empresas mais bem administradas, esse aspecto do financiamento é muito mais valioso: é um ativo essencial para a tomada de decisões proativa.

De acordo com o IDC InfoBrief, mais da metade das organizações financeiras mais bem-sucedidas estão adotando tecnologia inovadora para ajudar a empresa a se afastar dos gastos reativos. Ao avaliar proativamente as opções em potencial, os tomadores de decisão podem escolher o melhor cenário antes que um contrato seja assinado e uma transação seja concluída.

Graças à nuvem, nunca foi tão acessível para o setor financeiro promover investimentos em tecnologia que normalmente são propriedade de grandes empresas. Seja na locação de escritórios, na compra de computadores ou na contratação de novos colegas, as finanças podem ajudar os tomadores de decisão da organização a entender e prever melhor as despesas, obrigações e riscos com informações em tempo real, apresentadas em um formato pronto para a decisão.

Tomemos, por exemplo, o uso de relatórios de análise preditiva baseados em nuvem. Os líderes financeiros podem equipar todas as áreas – de vendas e marketing às operações e RH – com informações em tempo real, como despesas baseadas em imagens de recibo, conformidade com as políticas e processamento de pagamentos e reembolsos.

Ao consolidar as informações financeiras em toda a empresa em uma única fonte, o setor financeiro pode estender o poder de tomada de decisão aos líderes organizacionais, permitindo que eles resolvam os desafios de orçamento e compras. E eles podem fazer isso a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer dispositivo – com dados precisos e atualizados.

A escolha é clara: fique na frente da digitalização financeira – ou fique para trás

Por que mudar um processo se não está quebrado? Essa questão pode se tornar rapidamente um debate sobre responsabilidade financeira e crescimento dos negócios para os líderes financeiros. Algumas pessoas favorecem as rápidas oportunidades oferecidas pelo acesso rápido a dados em tempo real para responder às demandas em mudança. Enquanto isso, outros argumentam que as abordagens existentes de gerenciamento de dados – mesmo aquelas que dependem de planilhas – parecem fornecer as informações necessárias.

Embora ambos os lados tenham seus méritos, é arriscada uma visão de curto prazo do uso de dados e análises por uma empresa para influenciar a tomada de decisões. As organizações que insistem nos processos manuais e não buscam implementar as novas tecnologias precisam lidar com informações imprecisas e desatualizadas. Como consequência, a tomada de decisão é afetada e o seu crescimento pode ficar comprometido.

Por outro lado, o setor financeiro pode atuar como a base da transformação inteligente nos negócios. Ao projetar cenários e avaliar os impactos financeiros de implementar novas tecnologias, torna-se mais fácil visualizar todos os impactos positivos que essas mudanças podem gerar.

Os líderes financeiros devem ter a liberdade de experimentar tecnologias – desde acessar uma enorme quantidade de dados de negócios em tempo real até automatizar processos e permitir que análises hipotéticas direcionem decisões mais estratégicas. O mundo empresarial se encaminha para uma gestão orientada por dados e uma transformação inteligente é fundamental para se manter competitivo.

Você já conhecia o papel do setor financeiro na transformação inteligente nos negócios? Quer continuar aprendendo sobre o assunto? Então descubra neste material se o ERP do seu negócio está preparado para evolução ou revolução.



 
Compartilhar

Você também pode gostar:





VER TODOS OS POSTS